Notícias

CASA inaugura unidade em Taubaté

Por Assessoria de Imprensa, em 27/11/08 16:42

Unidade é a 39ª. construída no novo modelo de atendimento e será gerida em parceria com a sociedade civil

Berenice Giannella, Maurício Fernandes, deputado Padre Afonso e Izaias Santana. Fotos: Eliel NascimentoO Governo do Estado de São Paulo inaugurou na sexta-feira (28 de novembro) a unidade de internação da Fundação CASA em Taubaté. O equipamento foi construído com base no novo modelo de descentralização do atendimento aos adolescentes autores de atos infracionais.

Com a entrega, sobe para 41 o número de unidades viabilizadas pelo Governo do Estado dentro do processo de descentralização do atendimento. Destas, 39 foram construídas com base num novo modelo arquitetônico, de unidades pequenas, com capacidade máxima para 56 adolescentes – 40 no regime de internação e 16 em internação provisória.

“Este novo modelo tem dado resultados incontestáveis, como a queda da reincidência, que era de 29% e hoje está em 17%, e do número de rebeliões (de 80 em 2003 para apenas 3, neste ano)”, afirmou a presidente da CASA, Berenice Giannella, durante a inauguração. “O principal benefício deste processo de descentralização é fazer com que os adolescentes sejam atendidos próximos de suas famílias e em unidades pequenas, onde eles têm um atendimento individualizado”.

Presente à cerimônia de inauguração, o secretário adjunto de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania, Izaias José de Santana, afirmou que o novo modelo tem permitido ao Estado reduzir os grandes complexos.

“Em unidades menores, é muito mais fácil lidar com os jovens, tanto no aspecto pedagógico quanto no da segurança”, disse Santana, que elogiou o trabalho da Fundação CASA. “Os bons indicadores da Fundação são resultado da obstinação de pessoas que acreditam neste novo projeto.”

Para o deputado estadual Padre Afonso, a nova unidade tem tudo para dar certo. “Cada um de nós tem que assumir a responsabilidade nesta questão (do adolescente em conflito com a lei), porque não podemos mais empurrar o problema para os outros”, disse o deputado, que é de Taubaté. “Este trabalho é um desafio e não dá mais para dizer que não vai dar certo. Vai dar certo.”
 
Arquitetura e Educação

Vista lateral da arquitetura da unidade, que tem capacidade para 56 adolescentes. Foto: Eliel NascimentoEm termos arquitetônicos, a casa parece uma escola. A unidade tem três pavimentos. No primeiro, o térreo, há salas de educação, um refeitório e consultórios médico e odontológico. No segundo piso, ficam os quartos dos jovens. O terceiro pavimento conta com uma quadra poliesportiva e espaços para a visita de familiares.

A CASA Taubaté será gerenciada em parceria com o Instituto Cidadão. Nesta gestão compartilhada, o entidade cuidará do atendimento técnico prestado aos adolescentes nas áreas psicossocial, de saúde, de qualificação profissional e pedagógica. À Fundação CASA, caberá a segurança e a direção do estabelecimento.

A unidade terá um processo socioeducativo inovador, o Modelo Pedagógico Contextualizado (MPC). Pelo modelo (ler texto abaixo), o adolescente passa de fases e obtém benefícios conforme a reflexão sobre o ato infracional que praticou.